06 setembro 2022

USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS

S. J. B. GLÓRIA – A Associação de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de São João Batista do Glória (Agres-Glória) e a Usina de Triagem e Compostagem (UTC) da prefeitura do município estão comemorando 18 anos de parceria. Uma das pioneiras na região em implementar atividades para reciclagem de lixo, coleta seletiva e gerar emprego e renda, a associação utiliza a u, construída pela prefeitura e inaugurada em 26 de junho de 2004 e que foi repassada, sem custo, para a entidade.

De acordo com o diretor de Meio Ambiente da Prefeitura do Glória, Bruno Brito de Almeida Rosa, a cidade possui 100% de coleta seletiva de lixo e o material é enviado diariamente, em caminhões coletores da administração, para a UTC. São aproximadamente 170 toneladas por mês que passam por triagem e separação, trabalho realizado por seis homens e duas mulheres, associados da Agres, e que rende cerca de R$ 13 mil com a venda de recicláveis. Com esse valor, a instituição faz o pagamento aos associados e também o recolhimento para o INSS, além de 5% para o 13º salário.

 

USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS
USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS

Para presidente da associação, a paraibana Sebastiana Maria Soares, de 54 anos, o trabalho realizado na UTC é importante para a preservação do meio ambiente e da geração de emprego e renda no município.

“Tenho muito que agradecer a todos os prefeitos que vieram após a construção da usina, porque eles que mantém o local, maquinário e equipes auxiliares. Estamos evitando que materiais descartados possam contaminar ou poluir nossas terras, transformando o lixo úmido em adubo e os materiais recicláveis que vendemos para tirar o sustento das nossas famílias”, disse.

 

USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS
USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS


Rosângela afirma que o trabalho é árduo, mas compensador. Quando o lixo chega à sede da UTC, que fica a um quilômetro do perímetro urbano, no sentido para o Jardim das Acácias, o primeiro passo é separar os resíduos. O reciclável, como plástico, papelão, papel, vidro, alumínio e ferragens em geral. Depois de separado, o material é enfardado e comercializado, com cargas de aproximadamente 10 toneladas.

USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS
USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS  
 

O lixo úmido, como restos de comida e casca de frutas por exemplo, coletados na zona urbana, é depositado em uma área concretada, passando pelo processo de compostagem, que transforma o resíduo orgânico em adubo. Toda a produção é aplicada, principalmente na jardinagem de praças públicas do município.

 

Por último, o rejeito de materiais sólidos que não é aproveitado vai para a disposição final de maneira adequada ambientalmente. A Política de Resíduos Sólidos prevê ações específicas para alguns dos resíduos, como a elaboração dos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS).

No caso UTC, o diretor de Meio Ambiente do Glória disse que os rejeitos são jogados em uma vala de oito metros de profundidade, cinco de largura e cerca de 20 metros de comprimento.

USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS
USINA DE RECICLAGEM DE SÃ JOÃO BATISTA DO GLORIA COMPLETA 18 ANOS

“Além do lixo produzido na cidade, temos 15 caçambas na zona rural, principalmente em pontos turísticos, recolhidas uma vez por semana, mais as que são trazidas cheias de restos de construção civil urbana. Tudo é triado também, o que não presta se descarta na vala e depois tapado com terra, evitando mau cheiro e a degradação do meio ambiente”, afirma.

Fonte Ezio Santos - Folha da Manhã

Um comentário:

  1. Estão abandonado a reciclagem os triadores da usinas estão sem receber a compostagem e o alcilio do governo e a doação dos vereadores de são João Batista do glória fastempo

    ResponderExcluir